O Programa Primeira Infância da Liga Solidária conta com nove Centros de Educação Infantil (CEIs), especializados no desenvolvimento integral de 0 a 3 anos.

Por acreditar que a educação tem início na Primeira infância, durante o período de socialização entre as crianças e o mundo, a Liga Solidária estimula a formação contínua de sua equipe para o despertar do lúdico em parceria com as famílias e comunidade.

O Programa Primeira Infância da Liga Solidária conta com nove Centros de Educação Infantil (CEIs), especializados no desenvolvimento integral de 0 a 3 anos. São 10 horas diárias de atividades, promovendo uma educação de estímulo à autonomia, ao movimento, à integração e à socialização. Por meio dos jogos lúdicos e de imitar, da criação de sons com o corpo e das brincadeiras, a criança interioriza a cultura em que está inserida, construindo, assim, uma nova e autêntica história.

Unidades do CEI

  1. CEI Primeiros Passos

    Av. Eng. Heitor Antonio Eiras Garcia, 5985 – casa11- Jd Educandário

  2. CEI João de Barro

    Av. Eng. Heitor Antonio Eiras Garcia, 5985 – casa12 – Jd Educandário

  3. CEI Pau-Brasil

    Av. Eng. Heitor Antonio Eiras Garcia, 5985 – casa13 – Jd Educandário

  4. CEI Primavera

    Av. Eng. Heitor Antonio Eiras Garcia, 5985 – casa 14 – Jd Educandário

  5. CEI São Cesário

    Av. Eng. Heitor Antonio Eiras Garcia, 5985 – casa16 – Jd Educandário

  6. CEI Ipê

    Av. Eng. Heitor Antonio Eiras Garcia, 5985 – casa17 – Jd Educandário

  7. CEI Santo Antônio

    Rua Fiação da Saude, 425 – Saúde

  8. CEI Menino Jesus

    Rua Abílio Barbosa Lima, 52 – Jd. Ester Yolanda

  9. CEI Jardim Edite

    Rua Charles Coulomb, 30 – Itaim

0

crianças atendidas

0 a 3 anos

9 Centros de
Educação Infantil

10 horas diárias

Repletas de brincadeiras,
aprendizagens, parceria,
socialização, alimentação,
cuidados, alegria e muito amor.

R$
0

custo por criança/mês

Algumas das ações curriculares

Movimento, música, arte, linguagem, meio ambiente, dialogo, escuta, natureza e sociedade…

(…) um lugar onde se torna criança, onde não se trabalha, onde se pode crescer, sem deixar de ser criança, onde se descobre – e se conhece – o mundo através do brincar, das relações mais variadas com o ambiente, com os objetivos e as pessoas, principalmente entre elas: as crianças. (Faria, 2003)

A aprendizagem na Educação Infantil está centrada na relação de diálogo entre a criança e o adulto. Cabe ainda uma dedicação do professor em observar, registrar e compreender o que as crianças realizam em seu dia-a-dia e os significados atribuídos às suas vivências.

Faz-se necessário ampliar o olhar, conhecer e criar experiências permeadas por uma avaliação de ação, reflexão e nova ação.

O projeto de formação musical dos educadores – voltado para o refinamento do processo de musicalização das crianças – foi um dos dez finalistas do Prêmio Criança, promovido pela Fundação Abrinq – Save the Children, nas edições de 2014 e 2016.

O Programa Primeira Infância é conveniado à Prefeitura de São Paulo – Secretaria Municipal de Educação (SME).

Atendimento em período integral

O atendimento, realizado em período de 10 horas, auxilia as famílias que precisam trabalhar. Isso porque as crianças ficam em local seguro, onde desfrutam da convivência com colegas da mesma idade e de aprendizagem adequada. No decorrer do ano, realizamos encontros com as famílias, o que nos permite conhecê-las melhor e fortalecer a parceria.

Essa troca entre família e CEI é fundamental para o desenvolvimento das crianças.

A Liga Solidária investe no desenvolvimento integral dos professores, com acompanhamento de uma coordenadora de Formação Continuada, responsável pelas nove unidades em parceria com a coordenação pedagógicas de cada CEI.

  • “Acreditamos que a relação das famílias com a escola não deve ficar só do portão para fora. Quando eles vão levar ou buscar os pequenos, eles devem se sentir acolhidos e cuidados, assim como as crianças. O sucesso do nosso trabalho só é possível com a cooperação dos membros da família. Se o discurso do professor em sala não for reforçado em casa, o trabalho estará comprometido”.

    Neide Cavalcante
    Gerente geral das unidades
  • “Procurei creches perto da minha casa, na região do Rio Pequeno, e nenhuma tinha essa estrutura. Até hoje fico boquiaberto com o tratamento que é dado as nossas crianças e familiares.”, declarou Edson dos Santos em entrevista ao jornal Folha de São Paulo.

     

    Edson dos Santos
    Pai dos gêmeos João Pedro e Matheus
    alunos do CEI Menino Jesus
Galeria de fotos
Liga TV

Programas Liga Solidária